Rivais? …Não mais!

Numa breve reflexão, cheguei à conclusão de que, talvez este seja um dos assuntos mais importantes que venho abordar aqui. Todas nós, mulheres, sabemos das inúmeras imputações, segregações e desigualdade que sofremos, contudo, nenhuma delas é tão cruel como a construção desde que nos entendemos por gente, da rivalidade feminina, a que somos diariamente instigadas.
 
Desde que nascemos, somos condicionadas a competir com nossas melhores amigas, invejar a colega de trabalho, cobiçar o marido ‘’ tudo de bom’’ da vizinha. E tendo em vista uma explicação bem clara, somos meticulosamente educadas a odiar nossas semelhantes e, por conseguinte, odiar a nós mesmas sem nem perceber isto.
 
Reproduzimos comportamentos e julgamentos machistas umas para as outras, acreditando fielmente que é assim que deve ser, contudo, jamais deveria. Precisamos compreender que sustentar essa hostilidade entre nós, apenas nos fere emocionalmente, nos afasta de qualquer conquista, nos rebaixa perante nossos direitos e destrói todos os nossos lugares de fala e de expressão social. Por sermos parecidas, temos questões valiosíssimas em comum, e que necessitam de uma união sólida, irmandade permanente.
 
Por inteligência, muitas de nós têm aberto os olhos para esta realidade, e reivindicado que a parceria e a amizade feminina existem, e que na verdade sempre existiu, somente foi distorcida pela maldade de uma construção coletiva midiática e sexista.
 
Abrace e beije as suas melhores amigas, elogie a competência da colega de trabalho, cumprimente verdadeiramente a vizinha com um singelo, bom dia.
 
E por favor, não nos boicotemos mais.
Se dar as mãos é a nossa opção mais bonita. 

Facebook Comments

Veja também:

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *