O Não a gente já tem, vale a pena tentar coisas novas.

vale a pena tentar coisas novas

Quando eu vim pra cá a ideia era sei lá, acompanhar o marido e é isso. Eu tava no meio da depressão e sem saber muito bem o que fazer da vida, tinha começado a terapia e feito umas sessões de orientação vocacional pra ver se algo acontecia feijoada. Não sabia que o que eu mais ia fazer aqui era tentar coisas novas.

Depois de umas semanas fazendo turismo básico e tentando me adaptar resolvi “de brincadeira” dar uma olhada em anúncios de emprego. Arrumei meu CV nos moldes daqui e mandei pra uma vaga, literalmente porque o não eu já tinha.

Eis que sou chamada pra entrevista, passo e eles querem me contratar. E agora José?

O que acontece quando você se mete a tentar coisas novas

Bom, pra trabalhar nos EUA mesmo que o seu visto de permita, se você não veio com uma empresa que já deixou tudo no jeito pra você, é bem provável que você vá precisar de um EAD que é a sigla para Employment Authorization Document. Agora se tem uma coisa bizarra aqui “nos states” é como essas burocracias governamentais são feitas. Alguns sites do governo dizem que você não precisa do treco mas você precisa, é pago, cerca de $400,00 e demora no mínimo 3 meses, se tudo correr bem e você der sorte. E por isso quero dizer tudo preenchido correto e o pagamento correto também. Alias, o pagamento, é feito… pelo correio. Sim, um cheque pelo correio, SE NHOR que ano é hoje?

Meu conselho é ler um milhão e meio de vezes o site do USCIS, prestar muita atenção no seu tipo de visto, no que pode ou não ser feito com ele e em como preencher os seus formulários.

No meu caso, a “burrocracia” fez com que eu pagasse a taxa errada (paguei a mais) graças às informações incompletas e confusas da própria USCIS que meio que cagou pro assunto e demoraram um mês pra me devolver tudo com uma notinha dizendo que algo tava errado e eu devia reaplicar. Sim, devolveram o dinheiro mas eu não sabia o que estava errado e ninguém sabia me dizer. Deduzi que foi pagamento a mais e fiz de novo, deu certo e aí foi só esperar. Mentira. Eu só não fui atrás do papa pra me ajudar por que ele não é democrata, mas até ajuda de um Congressman eu pedi pra descobrir em que pé as coisas estavam. Por que o não eu já tinha e se tem uma coisa da qual a gente nunca se arrepende é de tentar.

Se você acha que é difícil conseguir coisas do governo no seu país, espera até estar em outro e as pessoas não terem nem paciência de te ouvir porque – Oh deuses – você tem sotaque.

E vale mesmo a pena tentar, dar a cara a tapa e pagar sabe o cosmos quantos micos? Eu acho que sim,  o que eu aprendi é que quando a gente tenta tudo  o que pode, se as coisas não dão certo pelo menos a consciência está limpa, você fez o possível, e você cresceu nessa jornada e se as coisas dão certo melhor ainda! No fim é uma situação onde até perder não é tão ruim assim, claro que é frustrante mas você tentou e é isso que importa. Quando a gente tenta, pode ou não dar certo mas quando nem tenta, aí já deu errado.

Quando a gente tenta pode dar certo

Eu trabalho aqui numa coisa que eu realmente gosto e mesmo sendo um contrato esquisito (eu só trabalho em projetos específicos e quando não tem nenhum eu não trabalho). Toda a odisséia de ir atrás das coisas foi necessária para que eu estivesse realmente pronta pra encarar esse desafio aqui.

Eu sei que é difícil, que as vezes, se mexer e sair da zona de conforto dói. Mas se você encontrar alguma coisa que te faça querer se mexer, não desiste. Tenta. O não você já tem e o que pode vir depois dele é um universo de coisas que você merece mesmo achando que não. Então por mais bizarro e difícil que pareça, não se impeça de tentar.

Eu na break room no Halloween da empresa. Com alguém devidamente borrado no fundo.

 

 

Foto de capa by Saulo Mohana on Unsplash

Facebook Comments

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *