Metas 2018

metas 2018 saudáveis

(eu juro que eu não planejei para esse texto estar em sintonia com o vídeo da Du de hoje, juro, juradinho, foi coincidência)

Essa época é quando a gente mais vê familiares. E em reencontros alguns assuntos são inevitáveis um deles é o corpo das outras pessoas e o nosso. Sempre vai ter uma tia que “se preocupa com a nossa saúde” ou a prima que está tomando milk-shakes de procedências duvidosas.

Quem vai culpar um pensamento de “porra, eu poderia fechar a boca esse ano…”? Todo ano é a mesma ladainha. Mas esse ano eu estou tentando ver com outros ângulos. Tais como: como fazer promessas de final de ano que não são gordofóbicas e mudar a minha própria linha de raciocínio?

Minha lista esse ano é, mais ou menos, assim:

Metas 2018 da Gio

Honestamente eu quero incluir mais hábitos saudáveis à minha rotina. Voltar a comer mais coisas naturais e frescas e largar o sedentarismo. Esse ano eu foquei totalmente a minha atenção aos meus problemas mentais e larguei um pouco de mão a minha atenção no meu corpo. Não fiz exames, sinto que o meu sono tá mais leve e menos satisfatório. Eu tenho a completa ciência que tem a ver com esse relapso. Mas eu aprendi também esse ano que a gente deve ter prioridades e fazer uma coisa de cada vez. Com a cabeça no lugar eu posso voltar com hábitos saudáveis. Tentar manter uma rotina de meditação também entra nesse tópico.

Aprender coisas novas. Depois de tantos anos protelando, nos últimos minutos do segundo tempo eu me inscrevi para ter aulas de espanhol e ano que vem eu quero me inscrever no maior número de cursos possíveis, tendo a ver o não com a minha área de trabalho.

Mas não abraçar o mundo com as pernas. Se uma coisa eu aprendi com a minha ansiedade foi que dar o passo maior que as pernas só faz que eu me frustre e não faça nem o que eu tinha condições de fazer. Muito menos o que eu tinha me proposto a fazer e não tive saúde mental para fazer. Há que priorizar e delimitar metas alcançáveis.

Pessoalmente tem mais coisas. Também quero manter o esforço de me olhar com mais carinho, voltar a comer o mínimo de carne e produtos de origem animal o possível (ser vegetariana é muito difícil, mas eu estou a disposta a tentar de novo), ser mais sociável e ver mais o meus amigos. Acho que em 2017 eu me redimi de 2016 em muitos aspectos, mas sempre há coisas a melhorar, né?

Me conta quais são suas promessas?

Semana que vem eu conto o que eu já fiz esse ano.

Fiquem bem e beijos

Facebook Comments

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *