Você não precisa deixar o consumo te matar.

Você não precisa deixar de comprar para consumir de maneira mais responsável.

Você precisa consumir de maneira consciente, sem comprar as coisas por impulso, se livrando do que não precisa, produzindo menos lixo, e cuidando do Planeta Terra.

Se todos nós comprássemos de maneira consciente, não teríamos esse problemão chamado lixo para lidar.

E o que as suas roupas têm a ver com isso?

A Industria da Moda tem uma das mais complexas teias de produção global e cadeia de fornecimento. Essa complexa teia de atores fragmentados faz com que não haja um caminho padrão para um algodão, produzido em um país, fiado em outro, tingido e processado em um terceiro, e transformado em peças de vestuário em outro país, longe da loja onde será comprado pelo consumidor final.

Informar-se é preciso.

É imprescindível, compreender realmente quais as questões críticas de sustentabilidade, para finalmente compreender plenamente a magnitude do valor em questão.

Não há fatos confiáveis para orientar ações: dizer que ‘a Indústria da Moda é a segunda mais poluente do mundo não é o suficiente, são necessárias mais ações como as propostas pelo Copenhagen Fashion Summit, que desde sua primeira edição em 2017, propõe através de seu relatório “Pulse Of The Fashion Industry”, a produção de fatos e ideias, empoderando a Indústria da Moda a agir.

Back to the future.

De acordo com o relatório “Pulse Of The Fashion Industry” de 2017, se o crescimento da população global aumentar como o esperado e chegar 8,5 bilhões de pessoas em 2030 a procura por peças de vestuário terá um aumento de 63%, aumentando de 62 milhões de toneladas para 102 milhões de toneladas em 2030. Isso é equivalente a 500 bilhões de camisetas.

O Planeta Terra tem limitações físicas comuns a planetas. O que isso quer dizer? Segundo cientistas do Stockholm Resilience Center e da Australian National University o planeta já está sofrendo tensões significativas resultantes da atividade humana.

E aí produção?

O planeta já está operando além dos limites seguros em termos de mudanças climáticas, poluição causada por resíduos (lixo), mudanças no uso da terra e poluição causada por resíduos bioquímicos.

Isso quer dizer que o risco de haver uma desestabilização do planeta é muito grande, e por desestabilização do planeta eu quero dizer que o planeta (incluindo os seres humanos, habitantes da Terra) pode sofrer com mudanças climáticas graves (catástrofes no geral).

Por favor, pare agora!

E não podemos esquecer que aquecimento global não é uma questão futura (nem conversa para boi dormir, como acreditam Trump e Bozo apesar de toda a Academia provar o contrario) , é uma questão para ser tratada agora, e de preferencia com seriedade.

Não tem como continuar empurrando o meio ambiente com a barriga. Essa conta será paga, cedo ou tarde.

Claro que todo esse impacto negativo não é causado ISOLADAMENTE pela Indústria da Moda, mas como uma das Industrias mais poluentes e mais rentáveis do mundo, é hora de acordar para uma nova realidade: se não houver uma mudança na mentalidade do empresário, dos governos e da sociedade civil, o que teremos é um cenário nada positivo.

Sustentabilidade = Sobrevivência

A questão do desenvolvimento sustentável precisa ser tratada com seriedade. As pessoas precisam entender finalmente que o planeta não suportará os danos do capitalismo selvagem.

A única maneira de prosperar a longo prazo será incluindo questões socioambientais nas pautas das empresas e políticas públicas.

A mudança tem que ser estrutural. Precisar englobar todos os atores. É importante reconhecer a necessidade urgente de acabar com essa produção desenfreada e louca que além de gastar rios de dinheiro com desperdício, gasta natureza, planeta, vidas.

O começo do fim.

Enquanto sociedade civil, ou consumidores, precisamos cobrar ações concretas de marcas e das autoridades.

Precisamos lidar com um aumento real de 1,5ºC na temperatura global, e as consequências serão as mais diversas. Ao invés de ser perder em hipotéticas teorias sobre o caos que um aumento de 2,5°C causaria, precisamos ser consequentes como coabitantes de um planeta e tomar decisões que minimizem os estragos já causados.

O que definitivamente não dá para entender, é como algumas autoridades ignoram as consequências das mudanças climáticas, desafiando o planeta e colocando em risco a vida de muitas pessoas.

fonte: The Pulse Of Fashion, Relatorio do IPCC (The Intergovernmental Panel On Climate Change) sobre Mudanças Climáticas, disponível aqui.

fotos: google

Facebook Comments

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *