Closet Rehab – Parte 1

Você sabe o que tem dentro do seu armário?

Conhece as suas roupas, sabe como combina-las e como fazer o seu armário render mais que uma estação do ano? Conhecer sua rotina e preferências para optar por para investir o seu dinheiro em peças que valem a pena é a consequência de uma relação equilibrada com o seu armário. Vamos começar o nosso closet rehab?!

Comprar sem pensar é furada.

Não adianta, tem que conhecer o seu armário. Por isso propus no último post que você arrumasse o seu armário para conseguir ver o que tem nele. Eu continuo achando o método tirar tudo de dentro e redobrar muito eficiente: você toca na peça e consegue senti-la, experimentar caso fique na dúvida.

Se você não tinha parado para fazer a atividade proposta, agora chegou o momento de lidar com o seu armário de uma maneira mais equilibrada.

O que significa se vestir para você?

Eu amo me vestir, trabalho muito em casa, mas amo me vestir e de me expressar através das minhas roupas, de abrir um pouco do meu mundo, do meu universo pessoal.

Acredito que nosso estilo mude conforme mudamos, ele evolui com a gente.

Regras estão aí para serem quebradas. Experimentar é a única forma de explorar combinações que até o momento não fariam sentido, mas que agora fazem. Do mesmo jeito que deixar o que já não faz sentido faz parte do processo evolutivo e da construção da sua narrativa, do seu acervo.

Mas vamos voltar ao tema proposto no inicio do post e voltar para a arrumação do armário?

É hora de ter seu momento Marie Kondo!

Pegar peça por peça. Vamos começar pensando:  DESAPEGAR É PRECISO. Eu acho irritante olhar pessoas apegadas a peças que não fazem o menor sentido. Use o que não dá mais para ser usado como roupa pode ser usado como pano de limpeza.

O que pode ser usado como roupa pode ser doado, se tem algum apego, doe para amigas, venda ou troque as peças que estiverem em bom estado. Prolongue o ciclo de vida das suas roupas.

Sem medo de ser feliz!

Se livre do que está acabado demais, do que não usa mais, do que está apertado, do que você nunca usou (mesmo tendo comprado há mais de seis meses).

Para aceitar o novo precisamos nos livrar do velho, e uma boa maneira é fazendo seu armário girar: um guarda roupa cheio de coisas que não funcionam mais pra você, velhas demais, é um guarda-roupa sem sentido, lotado.

Muitas vezes achamos que precisamos de peças novas quando o que precisamos mesmo é de coragem para ousar novas combinações em nosso armário.

Ou pelo menos precisamos de menos roupas do que realmente achamos.

Depois de ter separado tudo o que você vai manter, o que irá doar e o que irá virar pano de chão, é hora de analisar as roupas que restaram e teoricamente fazem sentido e funcionam no seu armário.

A gente precisa saber o que fica bem no nosso corpo, entender o que gostamos de usar, independente de tendências, vamos aprendendo o que de fato funciona para gente, dentro do nosso universo.

Depois de tudo organizado, você de repente tem uma visão das cores que mais usa, dos estilos que predominam, sabe quais as modelagens, e tem uma visão mais geral da proporção parte de baixo parte de cima. Lembrando que vestido é parte de baixo.

Mão na massa!

Eu acho interessante separar montinhos na cama sabe, acho que separar as peças em categorias ajuda na hora de visualizar o que você tem e na hora de guardar com o devido cuidado peças que não serão usadas em uma determinada estação: não faz o menor sentido manter as regatinhas de verão no inverno do sul do Brasil, com exceções muito específicas.

Guardar tudo de maneira organizada é o primeiro passo para você conhecer melhor o seu guarda-roupa e se autoconhecer um pouco mais. Explorar as possibilidades do seu armário e manter apenas o que funciona.

Acho que o exercício mais eficaz é realmente colocar a roupa no corpo e fotografar.

É indispensável ter um espelho de corpo inteiro, e para conseguir se entender melhor quando o assunto é se vestir, nada melhor que tentar fotografar diariamente as suas combinações para as mais diversas ocasiões do seu dia-a-dia. Entender como você gasta o seu tempo é muito importante na hora de investir como gastar o seu dinheiro.

Que tal registrar seus looks por uma semana?

 

fotos: google, pinterest

Facebook Comments

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *